Comissão de Ética concede quarentena a ex-diretor da PF


Daiello não poderá trabalhar na iniciativa privada
Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo - 02.04.2008
A Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu conceder o benefício da quarentena ao ex-diretor-geral da Polícia Federal Leandro Daiello. Com a decisão, Daiello continuará pelos próximos seis meses a receber salário integral e não poderá trabalhar na iniciativa privada.
De acordo com o presidente da Comissão, Mauro Menezes, a função de Daiello "inevitavelmente lhe atribuía constantemente informações privilegiadas, sensíveis e muitas vezes confidenciais".
— É um benefício pertinente para cargos desta natureza. 
Daiello deixou o cargo no último dia 20 de novembro, depois de seis anos e dez meses no comando da Polícia Federal. O ex-diretor, que foi substituído por Fernando Segovia, pediu aposentadoria.
Daiello foi o diretor mais longevo da PF. Nenhum outro, no período democrático, ficou por tanto t...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)