Participação da soja brasileira em importações da China atinge recorde em 2017


Por Hallie Gu e Naveen Thukral
PEQUIM/CINGAPURA (Reuters) - A participação do Brasil nas exportações de soja para a China, o maior comprador mundial da commodity, cresceu para o maior nível já registrado em 2017 e tende a se expandir neste ano, impulsionada por preços competitivos e pelo alto teor protéico da oleaginosa brasileira.
Esse é outro golpe para o exportador rival do Brasil, os Estados Unidos, que lida com regras de qualidade mais duras em seus embarques para a China neste ano, bem como com os mercados globais bem ofertados após safras volumosas nos últimos anos.
A China, que importa 60 por cento da soja comercializada em todo o mundo, comprou 50,93 milhões de toneladas do Brasil em 2017, representando 53,3 por cento do total de compras, de acordo com dados aduaneiros divulgados nesta quinta-feira.
Os compradores chineses usam principalmente soja para produzir óleo de cozinha e ingredientes para alimentação animal.
A...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)