Os reatores nucleares da Arábia Saudita que geram disputa entre EUA, China e Rússia


Príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman
Bandar Algaloud/Cortesia da Saudi Royal Court via REUTERS - 21.02.2018
Os planos da Arábia Saudita para construir dois grandes reatores de energia nuclear em uma área desértica de seu território fizeram com que grandes potências internacionais passassem a competir para que uma de suas empresas seja sócia desses contratos milionários.
Os Estados Unidos são um dos que esperam se tornar aliados dos sauditas em suas ambições nucleares.
No entanto, há um obstáculo importante: a recusa da Arábia Saudita em aceitar as rígidas restrições internacionais, cujo objetivo é evitar a proliferação global de armas nucleares.
Isso coloca o governo de Donald Trump, conhecido por sua forte oposição à atividade nuclear de países como o Irã, em uma situação desconfortável.
3 perguntas para entender a 'guerra fria' entre Irã e Arábia Saudita, que ameaça desestabilizar ainda mais o Orie...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)