Sem elevador, aluna cadeirante precisa ser carregada para chegar a sala e chora


Cadeirante precisa de ajuda de bombeiros para sair de sala de aula em faculdade de SP
A estudante de artes visuais da Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) - Liberdade, Paloma Barbosa, 23, enfrenta a mesma incerteza há dois anos: não sabe se conseguirá chegar e sair da sala de aula sem o auxílio dos colegas ou do Corpo de Bombeiros. Por ser cadeirante, Paloma depende de um elevador que, de acordo com ela, "está sempre quebrado". Na última quinta-feira (10), ao sair da sala de aula, a jovem precisou ser carregada pelo Corpo de Bombeiros do 1º andar ao térreo do prédio. A situação vem se repetindo desde que começou a ter aulas em um laboratório de cerâmica, o qual a Instituição não consegue remanejar para outro local por conta dos equipamentos. "Isso me desanima muito em ir para Faculdade. Já vou pensando no stress que posso passar, pensando se o elevador estará funcionando", lamenta. O G1 contatou a FMU e aguarda posicionamento.
A aluna Palom...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)