Suposto espião americano recorre de prisão preventiva na Rússia


Embaixador americano visitou Whelan na prisão
Reprodução/ Reuters
O americano Paul Whelan, que cumpre prisão preventiva em Moscou após ser detido em 28 de dezembro por suposta espionagem, recorreu da detenção, informou nesta quinta-feira a agência "Interfax".
O recurso foi apresentado diante do tribunal de distrito de Lefortovsky de Moscou, indicou a porta-voz da Corte, Yekaterina Krasnova, que acrescentou que ainda não foi fixada uma data para a audiência.
O advogado de Whelan, Vladimir Zherebenkov, indicou à "Interfax" que enviou o recurso nesta quinta-feira para pedir à Corte que anule a detenção de seu cliente e imponha uma medida alternativa à prisão preventiva.
Veja também
Rússia diz que é prematuro considerar troca de Paul Whelan por Maria Butina
Espiã russa presa nos EUA pode fazer acordo e ajudar investigadores
Quem é a suposta agente russa que está presa nos EUA
O tribunal ditou em 29 de dezembro prisão preve...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)