Alemão é acusado de cumplicidade em 36 mil mortes em campo nazista


Razões legais impedem revelação do nome do acusado
Guido Kirchner/Reuters/Arquivo
Um alemão de 95 anos que reside em Berlim foi acusado de ser cúmplice do assassinato de mais de 36 mil pessoas no campo de extermínio de Mauthausen, na Áustria, durante a Segunda Guerra Mundial, informou a procuradoria-geral de Berlim.
O homem, identificado somente como Hans H. por razões legais, supostamente serviu em uma companhia da SS nazista no maior campo de extermínio austríaco do verão de 1944 à primavera de 1945.
Merkel marca 80 anos de Noite dos Cristais com discurso em sinagoga
Ele é acusado de ter vigiado prisioneiros no campo, que fica a cerca de 20 quilômetros da cidade austríaca de Linz, e durante marchas para locais de trabalho forçado, disse a procuradoria-geral em um comunicado.
"Durante a época do crime, ao menos 36.223 foram mortas no campo de concentração de Mauthausen. Os assassinatos foram realizados em sua maioria por meio do us...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)