A armação do PT e de Cuba contra o povo brasileiro


Dilma, médico cubano e Alexandre Padilha durante lançamento do Mais Médicos
Antonio Cruz / Agência Brasil
Teori Zavascki dizia que na Lava Jato ele puxava uma pena e vinha uma galinha.
Coisa parecida acontece com o programa Mais Médicos. Depois que Cuba rompeu unilateralmente o acordo com o governo brasileiro, temos um assombro a cada cavucada. 
Reportagem da Folha revelou a tramoia (ops, cooperação) que Dilma Rousseff e Cuba orquestraram para tirar dinheiro do povo brasileiro. Pelo cambalacho montado, Havana pagaria o empréstimo do BNDES para construir o Porto de Mariel com os recursos obtidos pelo próprio convênio, ou seja, com a prestação de serviços da mão de obra semiescrava dos médicos cubanos.
Entendeu?
O Brasil receberia como pagamento o dinheiro que ele mesmo deu para Cuba.
Ficou provado pelos telegramas mostrados que partiu de Cuba a ideia do convênio e que, inicialmente, foi pedido U$ 8 mil para cada médico cedido. Depo...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)