Mãe acusa hospital de arrancar cabeça de bebê durante o parto


Tânia Borges Vieira da Silva, de 41 anos, está acusando a Santa Casa de Misericórdia de Araguari, cidade de Minas Gerais, por negligência durante o parto da sua filha Rebeca, que segundo atestado de óbito emitido pelo hosital, teria nascido morta no último dia 30 de outubro.
A mulher afirma que sua filha teve a cabeça arrancada do corpo durante o parto. Tânia conta que teve uma gestação tranquila e que a bebê nasceu de parto normal, mas eu que ela estava 'virada' dentro da barriga, por isso o médico puxou a criança pelos pés.
"Haviam duas enfermeiras empurrando a minha barriga e o médico estava puxando ela pelos pés. Eu senti quando ela nasceu, mas de repente o médico mandou me encaminhar para a cesária. Eu não entendi e aperitei a mão na minha barriga, daí senti que a cabeça dela ainda estava dentro de mim", relatou.
A direção do hospital se manifestou por meio de uma nota à imprensa afirmando que a gestante chegou à unidade em traba...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)