Juiz nega prisão domiciliar para Maluf; deputado está na Papuda


Paulo Maluf é levado de SP para a penitenciária da Papuda, em Brasília
O juiz substituto Bruno Aielo Macacari, da Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal, negou na noite desta sexta-feira (22) um pedido de prisão domiciliar apresentado pela defesa do deputado Paulo Maluf (PP-SP). O pedido foi feito no último dia 19, quando o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o "imediato início" do cumprimento da pena de 7 anos e 9 meses de prisão, em regime fechado, à qual Maluf foi condenado em maio deste ano por lavagem de dinheiro. Ao pedir que o deputado cumprisse a pena em casa, os advogados de Maluf apontaram "prejuízo à integridade física e moral" em razão da idade do parlamentar e diversos problemas de saúde – um câncer de próstata, hérnia de disco e problemas cardíacos, além de movimentos limitados. Na decisão, de caráter provisório, Macacari negou o pedido levando em conta a estrutura de saúde ofereci...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)