Em São Paulo, Alckmin equilibra contas, mas atrasa obras


Entrega de estações está atrasada desde 2014
Renato S. Cerqueira/Estadão Conteúdo: 28.11.2017
Após ocupar por 12 anos a cadeira de governador de São Paulo, em quatro mandatos diferentes, Geraldo Alckmin chega à presidência nacional do PSDB com a fama de político conciliador e gestor responsável do ponto de vista fiscal, mas descumpridor de prazos na execução de obras e entrega de promessas.
Ao mesmo tempo em que os pagamentos estão em dia, o caixa registra superávit primário de R$ 1,5 bilhão e a reforma previdenciária estadual já tenha sido finalizada em 2011, Alckmin não transformou as facilidades de estar à frente de um Estado administrado há mais de duas décadas pelo mesmo partido em benefícios imediatos para a população. A lista de obras e cronogramas alterados é extensa.
Até mesmo agora, quando inaugurar estações de metrô é vitrine essencial para a fase de pré-campanha de qualquer candidato, o planejamento registra atra...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)