Erdogan vê sinais de que assassinato de jornalista saudita foi planejado


Por G1 23/10/2018 06h45
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta terça-feira (23) que há fortes sinais de que o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi foi planejado e de que ele foi morto de uma forma selvagem. As declarações foram dadas a integrantes do seu partido AK no parlamento turco, em Ancara.
Khashoggi, colunista do jornal "Washington Post" e crítico do poderoso príncipe herdeiro saudita, desapareceu em 2 de outubro, depois de entrar no consulado saudita em Istambul para obter documentos para se casar.
"Temos pistas muito fortes de que isso [o assassinato] não foi acidental, mas que foi planejado", disse Erdogan. Erdogan afirmou que três grupos de cidadãos sauditas chegaram a Istambul em voos separados nos dias e horas que antecederam o assassinato. Um dia antes do crime, alguns deles viajaram para a floresta de Belgrad, perto do consulado - uma região que foi inspecionada pela polícia tu...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)