Tensão entre Israel e Rússia pode ampliar conflito na Síria


Israel advertiu que não permitirá ação do Irã na Síria
Wikimedia Commons
Socialismo, sionismo e antissemitismo formam uma tríade que desenhou o mapa e as relações políticas do Oriente Médio desde o início do século 20 até os dias atuais, quando a Rússia acusou Israel de atacar com mísseis a base aérea T-4, em Homs, na Síria, no último domingo (8), matando pelo menos 14 pessoas.
E agora, ao que parece, há a tentativa de trazer essas feridas para a Guerra da Síria, colocando frente a frente Rússia e Israel. O diretor do OSDH (Observatório Sírio de Direitos Humanos), Rami Abdel Rahman, afirmou que combatentes da milícia libanesa Hezbollah, apoiados por Irã e possivelmente pela Rússia, têm presença na base, o que para Israel significa uma ameaça.
Apesar de o país já ter advertido que não permitiria que o Irã, seu principal inimigo, estabeleça bases militares na Síria, Israel não se manifestou a respeito da ação. Mas a acus...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)

Mais Artigos...