Brasileiros no exterior não podem se esquecer de declarar o IR 2018

Viajantes estão sujeitos a multas ao atrasar entrega

Viajantes estão sujeitos a multas ao atrasar entrega

Getty Images

Os contribuintes brasileiros que moram no Brasil e estão em viajam ao exterior não podem se esquecer de apresentar a declaração do Imposto de Renda deste ano. A Receita afirma que o documento dos viajantes deve ser enviado normalmente, pela internet.

A Receita recomenda apenas que o declarante indique, no campo próprio, seu domicílio fiscal permanente, independentemente de ser dentro ou fora do território nacional.

O Fisco alerta ainda que os contribuintes que estão fora do País se atentem ao prazo de entrega, que acaba no dia 23h59 (horário de Brasília) do dia 30 de abril.

Segundo a Receita, caso o contribuinte em residência no exterior não possua conta bancária no Brasil, ele deverá nomear um procurador no Brasil para receber a restituição em nome dele.

"O procurador, munido de procuração pública, deve comparecer a uma agência do Banco do Brasil e indicar uma conta de sua titularidade, em qualquer banco, para que seja feito o respectivo crédito", orienta o Fisco.

Caso não envie o documento ao banco de dados da Receita no prazo estipulado, os viajantes estarão sujeitos à mesma penalidade dos demais contribuintes. Para aqueles que tem imposto devido, a penalidade corresponde 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, cujo valor mínimo é de R$ 165,74 e máximo de 20% do imposto devido. Inexistindo imposto devido, o contribuinte deverá arcar com uma multa de R$ 165,74.