Os 4 governadores citados na Lava Jato que perderam foro privilegiado para disputar eleições


Beto Richa, Gerlado Alckmin, Raimundo Colombo e Marconi Perillo perderam foro privilegiado
Agência Brasil/Agência Senado/WikiCommons
Quatro governadores citados ou denunciados pela Operação Lava Jato que renunciaram até o último final de semana para poder disputar outros cargos na eleição de 2018 perderam o foro privilegiado e poderiam ter seus processos enviados à primeira instância.
O cenário se aplica a Geraldo Alckmin (PSDB-SP), Beto Richa (PSDB-PR), Marconi Perillo (PSDB-GO) e Raimundo Colombo (PSD-SC), cujos casos estavam a cargo do STJ (Superior Tribunal de Justiça), corte que lida com processos contra governadores.
Com a perda do foro privilegiado, os casos podem ser enviados a juízos de primeira instância, entre as quais a 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, onde atua o juiz Sérgio Moro, responsável por grande parte das condenações na Lava Jato.
A legislação brasileira exige que prefeitos, governadores e presidente da Rep...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)