PM que registrou morte de vigia a tiro como atropelamento vai a juri


Vigilante de 39 anos morreu no dia 11 de outubro de 2015
Reprodução Record TV
A Justiça marcou o julgamento do PM (Policial Militar) Paulo Henrique Rezende da Silva, suspeito de envolvimento na morte do vigilante Alex de Morais, executado em outubro de 2015. O caso será julgado no dia 25 de julho no Fórum da Barra Funda, zona oeste de São Paulo, às 12h30.
O vigilante de 39 anos foi morto após ser atingido por uma bala perdida, por volta de 2h50, na rua Edgar Pinto Cesar, na região do Sapopemba, na zona leste da capital paulista. Morais foi atingido quando descia do ônibus, pouco antes de caminhar até sua casa, após ter saído do trabalho.
Na versão apresentada pelos dois PMs que registraram o caso no 69º DP (Teotônio Vilela), Morais foi encontrado caído, após ser atropelado por uma moto em alta velocidade ocupada por duas pessoas.
O boletim de ocorrência registrado pelos policiais militares menciona uma perseguição feita a dois homens...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)