Uruguaiana completa 172 anos com pequena comemoração

A comemoração será pequena no município Crédito: Jairo de Souza / Especial / CP

A comemoração será pequena no município Crédito: Jairo de Souza / Especial / CP

Correio do Povo - Cidades

 Uruguaiana registra, nesta terça-feira, 172 anos de Emancipação Política com poucas comemorações em razão do decreto de situação de calamidade pública editado pelo prefeito Ronnie Mello, na quinta-feira passada. Estão previstas a apresentação de uma peça teatral, às 16h, e do Ballet Cristina Fernandez, às 20h, no Teatro Rosalina Pandolfo Lisboa. A falta de combustíveis está causando alterações em serviços do município. As aulas da rede municipal serão retomadas apenas na próxima segunda-feira (4). Já as escolas estaduais voltaram às aulas nesta terça-feira. No Centro do município, em caráter emergencial, caçambas da prefeitura realizam o serviço de coleta de resíduos. Na periferia, os dejetos se acumulam. Os mercados sofrem com a falta de produtos. Em alguns postos de combustíveis há resíduo de etanol e diesel. Para abastecer com gasolina, os veículos mantêm o ritual de cruzar a Ponte Internacional e buscar o produto nos postos de Paso de los Libres, na Argentina, onde o litro custa R$ 4.80. Grupo de caminhoneiros tentou doar sangue no Hemocentro da Santa Casa de Caridade, mas por falta de condições técnicas, não foi possível coletar o material. Já as provas práticas para retirada de habilitação estão suspensas nos Centros de Formação de Condutores.