A esquerda apoia os grevistas, e os grevistas apoiam a direita

A greve dos caminhoneiros surpreendeu a esquerda

A greve dos caminhoneiros surpreendeu a esquerda

Mister Shadow/Estadão Conteúdo - 27.5.2018

Chega a ser engraçado.

Só agora, depois de nove dias da greve dos caminhoneiros, começa a cair a ficha entre os militantes de esquerda mais inflamados. 

Entusiastas do movimento em seu início, acreditando que tudo contra Temer pode ser benéfico para eles, os esquerdistas finalmente entenderam que os grevistas estão em sua maioria a favor da candidatura de Jair Bolsonaro, e muitos pedindo intervenção militar. O movimento não é partidário, mas, obviamente, é político, como qualquer outro dessa natureza. 

O campo da esquerda, na sua cegueira habitual, assim como o governo, também foi surpreendido pela força e peculiaridades dessa greve.

Os caminhoneiros que permanecem nas estradas rechaçam "tudo que está aí". E "tudo que está aí" inclui o PT e Lula.

Esse é o recado.