Petrobras e AGU tentam impedir greve de petroleiros


Petroleiros entram em greve nesta quarta-feira
Ehder de Souza/Divulgação Petrobras
A Petrobras e a  AGU Advocacia-Geral da União foram ao TST (Tribunal Superior do Trabalho) pedir que a greve de petroleiros, prevista para esdta quarta-feira (30), seja considerada ilegal, sob pena de multa de R$ 10 milhões por dia aos sindicatos responsáveis caso haja paralisação.
Petroleiros afirmam que greve não vai agravar a falta de combustível
Para a empresa e o órgão, a greve de petroleiros, caso ocorra, será abusiva, por  ofender direitos fundamentais de toda a sociedade, e nula, por trazer reivindicações que não são de cunho trabalhista, mas político. O petroleiros pedem, por exemplo, a demissão do atual presidente da Petrobras, Pedro Parente.
O movimento dos petroleiros ocorre após nove dias de paralisação de caminhoneiros, que resultou em uma crise de abastecimento em diversas cidades brasileiras, sobretudo de combustíveis e alimentos.{mo...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)