Temer, Eunício e Maia pedem que caminhoneiros voltem ao trabalho

Políticos apontam problemas na alimentação, medicamentos e combustíveis

Tânia Rêgo/Agência Brasil - 29.05.2018

Os presidentes da República, Michel Temer (MDB), do Senado (MDB-AL) e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assinaram nesta terça-feira (29) uma nota na qual pedem que os caminhoneiros retomem suas atividades para "propiciar normalidade à vida de todos os brasileiros".

No comunicado, eles classificam como "indispensável" a necessidade de retomar o abastecimento de todos os setores da economia e destacam o desabastecimento dos setores de alimentação, medicamentos e combustíveis.

"Temos certeza de que o desejo de toda família brasileira é garantir a normalidade do abastecimento e assegurar a retomada da economia", dizem os políticos.

Temer, Eunício e Maia reforça ainda que é importante evitar que a greve dos caminhoneiros, que chegou ao seu novo dia nesta terça-feira, "venha a ser usada com objetivos políticos".

"Neste momento, os Poderes Executivo e Legislativo estão unidos na defesa dos interesses nacionais. Assumem o compromisso de aprovar e colocar em prática, no menor tempo possível, todos os itens do acordo", finaliza a nota.

Greve caminhoneiros arte

Arte / R7