Crivella participa de reinauguração da maternidade no Rio

Unidade é especializada em atender gestantes

Reprodução/RecordTV Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, participou da reinauguração da maternidade do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, na Tijuca, zona norte da cidade, nesta sexta-feira (31). A unidade de saúde é especializada no atendimento de gestantes em situação de alto risco.

Com um investimento de R$ 3 milhões, a maternidade foi reformada, ganhou novos equipamentos e terá a capacidade para atender 150 partos mensais de mulheres com doenças crônicas. Além disso, a unidade, que é federal, contará com emergência.

— O Gaffrée e Guinle é um hospital universitário federal, uma referência, e agora ganha uma estrutura revitalizada. Nossas maternidades municipais realizam 90 mil partos por ano, e essa unidade vem somar numa área importante, a dos atendimentos mais complexos, com mães em situação de risco — comentou Crivella.

Por estar dentro de um hospital geral com UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), tanto para mães quanto para os bebês, a maternidade pode receber gestantes portadoras de HIV, hipertensão, diabetes, lúpus, doenças renais, neurológicas ou cardíacas. No local, também foi criada a unidade de cuidados intermediários neonatal.

— Nós batemos recordes de atendimento em todos os setores, foram 60 mil consultas e procedimentos no primeiro semestre — disse o superintendente do hospital, o médico Fernando Ferry.

Como gestora do SUS (Sistema Único de Saúde), a prefeitura do Rio é responsável por repassar verba para o hospital Gaffrée e Guinle. Em fevereiro deste ano, as duas partes assinaram um aditivo ao convênio de prestação de serviços ao SUS que aumentou o repasse anual para o hospital universitário de R$ 12 milhões para R$ 21 milhões por ano.

— Em 2017, nós começamos a fazer essa reforma, e agora entregamos a obra concluída, com essa qualidade e leitos individualizados, por conta do aumento do repasse de verba da prefeitura do Rio – afirmou Ferry.

Após o aumento do repasse, foram inauguradas a nova recepção e uma sala de coleta de sangue, o hospital reabriu uma enfermaria com 20 leitos cirúrgicos, que estava fechada há cinco anos, além da reinauguração da maternidade. Entre os serviços prestados, estão consultas de biópsias de pele, cirurgias dermatológicas de pequeno porte e tratamento de pacientes portadores do vírus HIV.

Assista ao vídeo: