RJ pode ter retorno de 55 criminosos que estão em presídios federais

Pezão conta com apoio do presidente câmara, Rodrigo Maia

Pezão conta com apoio do presidente câmara, Rodrigo Maia

RICARDO BOTELHO/BRAZIL PHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O governador Luiz Fernando Pezão afirmou, nesta sexta-feira (29), que vai solicitar que criminosos de alta periculosidade do Rio que estão cumprindo pena em presídios federais não sejam transferidos de volta ao Estado.

Na quarta (27), a DPU (Defensoria Pública da União) apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido para que criminosos que estejam há mais de dois anos em penitenciárias do sistema prisional federal retornem aos seus estados de origem.

Se o habeas corpus for atendido, o Rio de Janeiro poderá ter de volta 55 criminosos, conforme dados do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), do Ministério da Justiça. Atualmente, 81 presos do estado estão em penitenciárias federais.

O governador disse ainda que o presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia, está em contato com o STF (Supremo Tribunal Federal) pela manutenção de traficantes em presídios federais.

— O presidente Rodrigo Maia já informou que vai ao ministro Alexandre Moraes para fazer esse pedido e nós também vamos pedir para eles continuarem lá. Se tiverem de voltar, voltam, como já voltaram outros. Mas, nesse momento, é melhor que fiquem em presídio federal.