Em São Paulo, Memorial do Holocausto lembra dor de judeus


Sinagoga abriga o Memorial do Holocausto
Divulgação
Graças a uma cenografia carregada de simbolismos, com cores, sons e ambientações, percorrer os ambientes do novo Memorial do Holocausto, que será aberto ao público no próximo domingo (12), em São Paulo, provoca emoções. A ideia, como destacam seus idealizadores, é comover. "Holocausto só houve um e vitimou 6 milhões de judeus", pondera o professor e historiador Reuven Faingold, PhD em História e História do Povo Judeu pela Universidade Hebraica de Jerusalém e responsável pelos projetos educativos do espaço. "Mas é claro que aqui estamos falando da intolerância e da xenofobia. Para que perseguições assim não ocorram novamente."
O Memorial do Holocausto está instalado no piso superior do Memorial da Imigração Judaica, museu que funciona desde 2016 em endereço muito caro à história dos judeus paulistanos: a mais antiga sinagoga paulista, a Kehilat Israel, de 1912. Logo na entrada, há a recriaç...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)