Matança no Ceará: jovens previam invasão do CV em abrigo, diz juiz


Juiz Manuel Clístenes recebeu denúncias de jovens
Divulgação/Assembleia Legislativa do Ceará
Antes de chacina que aconteceu na segunda-feira (13) no Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, em Fortaleza, no Ceará, jovens relataram à Justiça que estavam sofrendo ameaças e foram específicos ao dizer que o CV (Comando Vermelho) iria invadir o abrigo e matar adolescentes que morassem em regiões dominadas por facções rivais.
As denúncias foram feitas à Vara da Criança e do Adolescente há ao menos três meses, que comunicou o Estado sobre os riscos que os internos estavam correndo. A coordenadora do centro, segundo juiz Manuel Clístenes, titular da 5ª Vara, também foi avisada em uma audiência. Porém, ela teria refutado a possibilidade de algo do tipo acontecer.
O R7 entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará para fazer questionamentos sobre as denúncias. Até o fechamento desta reportagem, o órgã...


>>> Veja o artigo completo (Fonte)