Correção: Natal sem fome terá arrecadação recorde

A nota enviada anteriormente contém duas incorreções. A arrecadação de alimentos deve alcançar 500 toneladas e não 500 mil toneladas, como informado. A campanha também já ocorre durante todo o ano. Segue a nota corrigida:

A Ação da Cidadania realizada neste sábado, 8, no Rio, é o último evento da campanha "Natal sem fome" com a apresentação do documentário "Histórias da Fome no Brasil", com direção e roteiro de Camilo Tavares, no Cine Odeon, 11h, na Cinelândia. De acordo com Daniel Souza, filho do sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, que criou a ONG em 1993, apesar da crise a campanha este ano deve bater recorde de arrecadação e ultrapassar 500 toneladas.

A exibição tem entrada franca, mediante a entrega de um quilo de alimentos não perecíveis. Após o filme será realizada a plenária que vai deliberar sobre a entrega dos alimentos arrecadados durante a Campanha, que se encerra no Estado do Rio no dia 16 de dezembro. Em outros Estados a campanha vai até dia 23.

Mesmo no Rio, onde servidores ainda esperam salários atrasados e o 13º de 2016, a arrecadação já supera as 100 toneladas, informou Souza. A Ação da Cidadania continuará fazendo arrecadações o ano inteiro.

"Apesar da crise e do desencanto com a classe política tanto empresas como a própria população se mobilizou bastante, o que reforça a ideia de que a campanha tinha que voltar", disse Souza. A campanha ficou suspensa por 10 anos, mas recomeçou aos primeiros sinais da volta da crise ao Pais.

O Ação da Cidadania surgiu em 1993, pelas mãos de Betinho, após o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgar que o Brasil tinha 32 milhões de pessoas na linha da pobreza. "Se podemos mobilizar pela fome, também podemos mobilizar pela ética", afirmou Souza.